Dieta para as pessoas com câncer

Incidência de câncer e fatores de risco

Em Espanha, 25% das mulheres (1 em cada 4 mulheres) e mais de 30% dos homens (1 em cada 3 homens) desenvolve um câncer ao longo de sua vida. Isso vai em aumento, mas, paralelamente, estão reduzindo os casos de mortalidade por câncer, graças aos avanços que ocorrem nos tratamentos médicos.

O câncer origina-se pelo conjunto de vários fatores: predisposição genética, hábitos tóxicos (álcool, tabaco), a poluição ambiental, má alimentação, problemas de excesso de peso e obesidade, fatores hormonais, infecções virais, idade, sexo, etc.

Fazer uma boa prevenção é cuidar dos aspectos que sejam modificáveis, como a alimentação e os hábitos de vida. Desde a infância se deve procurar comer de maneira saudável, variada e equilibrada, fazer exercício físico com regularidade e evitar substâncias tóxicas como o tabaco e o álcool.

Devem-Se realizar exames médicos em função do estipulado para cada idade e sexo da pessoa. Desta forma, podem-se realizar o diagnóstico de forma precoce (quando se inicia a doença) e agir com maior rapidez e eficácia.

Alimentação em situações de câncer

A alimentação nos casos de câncer deve ser individualizada em função de cada pessoa, tentando respeitar ao máximo os seus costumes e preferências. Sempre recomendaran suplementos naturais que acompanham as orientações dietéticas, já que nestes casos os requerimentos de nutrientes encontram-se aumentados e somente com a alimentação é muito difícil chegar a cobri-los. Entre os destaques estão:

  • Ácidos graxos cardiosaludables, como o omega-3, que têm um efeito anti-inflamatório natural e procuram um bom funcionamento do sistema nervoso central.
  • Nutrientes estimulantes da imunidade, como as proteínas, minerais como o Zinco e o Selénio e vitaminas como a a, C e E.

A parte de suplementação é importante fazer uma dieta rica em proteínas e cálcio. Por esta razão, os lácteos ou as bebidas vegetais, como de soja enriquecido em cálcio, são opções muito boas para o consumo diário.

Manter um bom estado físico e nutricional é complicado, mas possível se houver uma boa atuação por parte de todos os profissionais envolvidos. Quanto melhor alimentada seja a pessoa mais chances terá de superar a doença com sucesso.

Consequências sobre o estado nutricional quando há cirurgia

De acordo com a localização do tumor pode ter diferentes efeitos sobre a nutrição e o estado físico da pessoa.

Localização da excisão do tumor

Efeitos que podem causar

Recomendação

Cabeça e pescoço

Problemas de mastigação e deglutição. Secura de boca.Será necessário trabalhar e adaptar as texturas do alimento.

Estômago

Saciedade precoce e acidez. Deficiência de vitamina B12, vitamina D, ferro e cálcio. Intolerância ao leite.A dieta você terá que se adaptar a esta situação para resolver o refluxo e procurar uma correta nutrição da pessoa.

Intestino delgado

Diarreia, alterações hidroelectrolíticas, malabsorción de nutrientes, intolerância à lactose. Problemas com a assimilação de vitaminas e minerais.Com a dieta você pode tratar a diarreia e procurar proporcionar um maior aporte de nutrientes que são absorvidos em menor quantidade.

Cólon e reto

Diarreia, alterações hidroelectrolíticas e malabsorción de vitamina B12, magnésio, cálcio, sódio e potássio.É importante procurar uma correcta hidratação com aporte de nutrientes.

Pâncreas

Malabsorción de gorduras, vitaminas e alguns minerais, aumento dos níveis de açúcar no sangue.Dieta muito baixa em gordura e alta em nutrientes, com um aporte de açúcar gradual e controlado.

Fígado

Aumento dos níveis de açúcar, colesterol e triglicéridos no sangue. Défice de vitaminas e alguns minerais.Dieta baixa em gordura e com uma ingestão controlada de açúcar.

Vesícula biliar

Malabsorción de gordura, alterações hidroelectrolíticas e deficiência de vitaminas.Dieta controlada em gordura, uma boa hidratação e aporte extra de vitaminas.

Alimentação e Quimioterapia

O principal problema da quimioterapia são os efeitos colaterais. Os mais comuns, que interferem na alimentação de uma forma direta são: desconforto perante os odores, alteração no sabor dos alimentos, falta de apetite, diarreia, prisão de ventre, náuseas e vômitos.

O ginseng, tanto em chás, como para cozinhar, ajuda a diminuir as náuseas. Mas não se deve tomar, se você sofre de gastrite, o que é muito comum em pessoas com câncer.

Alimentos recomendados durante o tratamento com quimioterapia

  • Peixe e marisco: pescada, tamboril, bacalhau, caudas de camarão e camarão, etc.
  • Presunto serrano: removendo muito bem toda a gordura visível.
  • Clara de ovo: evitar a gema e cozinhe muito bem a clara.
  • Batata cozida, arroz, macarrão, pão e cereais de pequeno-almoço.
  • Azeite de oliva: comprar o de baixa acidez (0,2°).
  • Frutas doces no forno ou em compota: pêra, maçã, marmelo.
  • Legumes macios: judaica terna, cenoura, abobrinha, abóbora.
  • Liquefeitos de produtos hortícolas e frutas: cenoura e mamão ou maçã.
  • Lácteos desnatados: sobretudo iogurte sabor e queijinhos desnatados.
  • Chás: tila, maria luísa e melisa.

Alimentos a evitar durante o tratamento com quimioterapia

  • Carnes vermelhas: carne de vaca, porco, cordeiro, frios e patês.
  • Peixes: atum, salmão, bonito, etc.
  • Legumes: grão-de-bico, lentilha, feijão.
  • Gorduras: manteiga, margarina, creme de leite, laticínios integrais.
  • Frutas ácidas e frutas cítricas: laranja, tangerina, kiwi, limão, morango.
  • Repolho, couve-flor, brócolis, alcachofra, tomate.
  • Chás: chá, hortelã, camomila.
  • Café e álcool.

As preparações e cozimentos de alimentos também são muito importantes. Recomenda-Se: vapor, microondas, cozidas e ao forno. Há que evitar: frituras, alimentos crus ou parcialmente cozidos e placas. O apoio dos outros membros do agregado familiar é muito importante, já que devem ser os que cozinhar. Para diminuir o cheiro dos alimentos recomenda-se não servi-los quentes, melhor mornos ou frios.

Além disso, a quimioterapia produz uma alta toxicidade no organismo que uma boa hidratação pode ajudar a diminuir. Para isso, recomendamos beber muita água, tomar liquefeitos, chás, sumos de maçã e caldos de legumes.

Alimentação e Radioterapia

Os efeitos da radioterapia sobre o organismo são diversos, dependendo da área irradiada. Se a área está situada no trato gastrointestinal ou perto dele, é comum que haja mais consequências negativas que impedem uma correcta nutrição da pessoa.

A secura da boca ou nas mucosas internas e a inflamação pode melhorar a tomar:

  • Alimentos frios i sorvetes.
  • Texturas macias e triturados.
  • Alimentos ricos em caroteno: cenoura, abóbora, manga.
  • Azeite de oliva cru.
  • Suplementos alimentares: bactérias do leite, levedura de cerveja, óleo de prímula e omega – 3.

Alimentação em situações de neutropenia

Frequentemente são realizados tratamentos com imunossupressores, ou seja, se baixam as defesas da pessoa para que os tratamentos contra o câncer sejam mais efetivos. Nessas situações, o corpo é exposto a um maior risco de contrair alguma infecção por vírus, bactérias ou fungos. Normalmente, as situações de neutropenia ocorrem em receitas hospitalares onde se controla muito bem o estado da pessoa.

O papel do nutricionista assume relevância quando se recebe alta e volta para casa com as defesas muito baixas e com umas recomendações escassas em uma folha de papel.

Com a dieta, ao contrário do que nos casos anteriores, não se deve aumentar a imunidade da pessoa. Mas será necessário assegurar-se de que esteja bem alimentada e evitar que os alimentos possam ser um foco de infecção.

A chave é realizar cerca de rigorosas normas de seleção, higiene e manipulação de alimentos. Principais dicas:

  • Não beber água da torneira. Beber água engarrafada.
  • Cozinhar os alimentos de forma completa até que cheguem a uma temperatura superior a 65ºC no centro do produto.
  • Desinfectem facilmente as verduras, as hortaliças e as frutas antes de cortá-los e pelarlas com lixívia de uso alimentar.

Alimentos a evitar

  • Lácteos não pasteurizados.
  • Iogurtes, queijos e iogurte.
  • Ovos crus ou pouco cozidos.
  • Carne, peixe ou marisco cru ou pouco cozido.
  • Hambúrgueres, almôndegas e produtos picados.
  • Enchidos crus.
  • Fruta que não se pode descascar ou que a pele seja porosa, como morangos, uvas e kiwis.
  • Vegetais crus, como alface, azeitonas e tomates.
  • Sucos de fruta natural.
  • Frutos secos.
  • Especiarias cruas.
  • Cogumelos.

Alimentos permitidos

  • Ovo cozido ou pasteurizado.
  • Leite e derivados pasteurizados em embalagens individuais: fã, natilla, arroz com leite.
  • Carne, peixe, frango cozido mais de 65ºC.
  • Alimentos infantis industrializados e alimentos em pó.
  • Enchidos cozidos, como o presunto de york e o fiambre de peru.
  • Fruta higienizada com água sanitária e pelada. Crua ou cozida.
  • Doces em embalagens individuais.
  • Legumes cozidos.
  • Queijos e iogurtes pasteurizados, após a fermentação.
  • Especiarias adicionadas antes da cozedura dos alimentos.

O suporte do nutricionista – nutricionista em pacientes com câncer

Os objetivos da terapia de nutricionistas – nutricionistas que trabalham em Alimmenta são:

  • Prevenir e corrigir deficiências nutricionais no paciente.
  • Evitar a perda de peso e, sobretudo, a musculatura da pessoa.
  • Potencializar os nutrientes que fortalecem o sistema imunológico.
  • Fornecer ajuda para melhorar a tolerância aos tratamentos e reduzir seus efeitos colaterais.

Em suma, melhorar a qualidade de vida da pessoa.

Prevenção do câncer através da alimentação e o exercício físico

A investigação científica dos últimos anos tem mostrado como um padrão alimentar saudável e a prática de exercício físico é o fator mais importante para a prevenção dos diferentes tipos de câncer. Em concreto, a atividade física (intensidade média e alta), o consumo de frutas e vegetais, um peso adequado (com um percentual de gordura baixo) e o não consumo de bebidas alcoólicas (incluindo vinho e cerveja) e de carnes processadas (embutidos, muitas…) são os principais hábitos que podemos levar as pessoas para prevenir esta doença. Você tem mais informações neste documento elaborado pela World Cancer Research Fund.

Mais informação sobre câncer e dieta

No vídeo abaixo, você pode ver a Joana Manuel González, Diretora Técnica de Alimmenta, no programa Das Manhãs Da 1 tratando sobre o câncer e a alimentação.

Como preparar refeições saudáveis aos seus filhos

Com o trabalho que implica organizar todas as refeições e jantares semanais, muitas vezes não atentarmos para o almoço que nossos filhos comerão no colégio. São cinco preparações semanais que, muitas vezes, solucionamos com pastelaria industrial e um suco de frutas. Para não recorrer a esses almoços pouco saudáveis, é recomendável planejar os alimentos com os que preparar os almoços e incluí-los na compra semanal.

Esta semana, a nutricionista-nutricionista de Alimmenta Vanessa Rus, já fez esse trabalho por amor de vós, através de uma parceria com a web, Mais do que pais. Em seus almoços, Vanessa opta por introduzir os hidratos de carbono em um sanduíche. A fibra, vitaminas e minerais, os incorpora principalmente com uma peça de fruta que recomenda comer sempre inteira porque assim é mais nutritiva e saciante.
Um aspecto importante ao se planejar a compra é que o pão que entra em casa seja de qualidade. O pão de forma, por exemplo, costuma incorporar açúcar, gorduras e aditivos entre seus ingredientes e é melhor consumir de forma esporádica. Por isso, é bom se acostumar a preparar os almoços com um pão tradicional e integral, que sempre será mais nutritivo.

Com esta planeamento de refeições que Ela preparou para o seu artigo em Mais do que Pais, a nutricionista-nutricionista de Alimmenta proclama vida longa ao lanche saudável:

  1. Segunda-feira: sanduíche de queijo fresco com mel, marmelo ou geléia + duas tangerinas.
  2. Terça-feira: sanduíche de atum em lata com rodelas de tomate + banana.
  3. Quarta-feira: sanduíche de peru + alface + pepino + dois kiwis.
  4. Quinta-feira: sanduíche de abacate + tomate + folhas verdes (alface, escarola, espinafre, brotos verdes…), com sal e pimenta-do-reino a gosto + três ameixas.
  5. Sexta-feira: sanduíche de ovo cozido + alface + três figos.
  6. Sábado: sanduíche de queijo fresco com cônegos e tomate cereja cortados ao meio + um soprador.
  7. Domingo: sanduíche de maçã cortada muito fina + cônegos + vinagre de Modena + um pêssego.

Preparar refeições saudáveis e, em geral, planejando uma dieta equilibrada, a vossos filhos, podeis prevenir muitos problemas de saúde. Lembre-se que o sobrepeso e a obesidade infantil é muito mais do que problemas estéticos. Numerosos estudos têm demonstrado que a obesidade infantil pode causar problemas de saúde ao longo de toda a vida. Para um aconselhamento nutricional personalizado, você pode encontrar a sua nutricionista-nutricionista infantil em Alimmenta.

E se você também ideias para o pequeno-almoço, dê uma olhada neste vídeo

Dieta e Alimentação adaptada a Sintomas

Incidência da osteoporose no Brasil


Os dados de Osteoporose e Osteopenia são obtidos por medida da Densidade de Massa Óssea (DMO). Este parâmetro mede a densidade mineral por unidade de superfície do osso. Para avaliar a saúde óssea normal, osteopenia ou osteoporose se avalia a variação da DMO da pessoa em relação à média da população.


Ter uma DMO inferior a -2,5 (vezes o desvio padrão dessa população) é um sinal diagnóstico de osteoporose. E DMO entre -2,5 e -1 indica osteopenia. O gráfico mostra a percentagem de mulheres que sofrem de osteoporose ou osteopenia de acordo com sua idade, na população feminina espanhola.


osteoporis em portugal


Observamos o aumento da osteoporose de 50 a 60 anos, é o dobro dos casos. A partir dos 60 anos, quase triplicou o número de casos.


A osteoporose é uma doença silenciosa, que não se manifesta até que não ocorre uma fratura. É a doença dos ossos, mais importante, comum e destrutiva da qualidade de vida. A probabilidade de uma mulher de 50 anos tem uma fratura relacionada à osteoporose durante o resto de sua vida é de 50%. A fração de osso envolvida na fraturas posmenopausia, é o osso trabecular. As mais comuns são as fraturas de ulna (perto da boneca), vértebras e costelas.


A proporção de homens que desenvolvem a osteoporose é menor do que a de mulheres. Assim, a proporção de mulheres que sofre fraturas do osso trabecular é de 8:1, ou seja, 8 vezes mais do que os homens, enquanto que a proporção de fraturas do osso cortical é de 2:1, 2 vezes mais do que os homens.


Tipos de osteoporose


I. Osteoporose Primárias



  1. Osteoporose pós-menopausa ou por deficiência de estrogênio, Tipo I:ocorre pelo défice na produção de estrogênio, que acontece durante a menopausa. Em mulheres jovens, as hormonas sexuais femininas, os estrogénios, têm um efeito inibidor sobre a reabsorção do osso, ou seja, conseguem diminuir a perda óssea que ocorre quando o cálcio no sangue diminui. A falta de estrogênio produz uma perda óssea acelerada do 2-3% ao ano. Este ritmo acelerado permanece de 5 a 10 anos após a menopausa e depois diminui gradualmente a 0,5-1%.Caracteriza-Se por fraturas do osso rádio e fracturas por esmagamento das vértebras lombares, o que produz dor lombar ou dorsal e perda de estatura.

    Do ponto de vista prático, as fraturas podem ocorrer depois de um pequeno esforço, como um golpe de tosse, o que vai dificultar geralmente seu diagnóstico, pois se infravalora e não se realiza um raio-x.É importante saber que qualquer situação que possa interromper a menstruação nas mulheres, leva a uma perda de densidade óssea. A falta de menstruação que acompanha um emagrecimento excessivo, na anorexia ou o exercício intenso, produz o mesmo efeito prejudicial que a menopausa.Este tipo de osteoporose s pode dar em os homens, se se produz uma diminuição da produção de andrógenos. Mas esta situação é rara.

  2. Osteoporose relacionada com a edadAlrededor de 70 anos e para a frente e afeta homens e mulheres. Ocorre porque desajustan os processos de destruição e formação de osso. Afeta o osso cortical e esponjoso.Ao final da vida, aumentam de forma significativa as fraturas de quadril, além de acontecer queda e fraturas das vértebras produzindo dor nas costas, perda de tamanho, deformidade de coluna e cifose (corcunda).Osteoporose Idiopática Juvenil e Osteoporose do Adulto JovenLa osteoporose juvenil é um distúrbio raro.

    A osteoporose do adulto jovem aparece em homens e mulheres, sem uma causa clara. Em algumas mulheres aparece com a gravidez ou logo após. Caracteriza-Se por perda de osso trabecular.

II. Osteoporose secundária



  1. Produzida por drogas ou doenças que provocam perda de tecido ósseo.

Como são os nossos ossos


80% do nosso esqueleto é composto por tecido ósseo compacto (osso cortical) e 20% é de tecido ósseo poroso, (osso trabecular ou esponjoso).


como são os nossos ossos



  • O osso cortical ou compacto encontra-se na parte média dos ossos, e cobre a medula óssea. Entre o osso cortical e a medula encontramos uma camada de osso trabecular.

  • O osso trabecular está localizado nas extremidades dos ossos longos, as bonecas, as vértebras lombares, crista ilíaca da pelve, as escápulas e na medula óssea (parte interna do osso). Sua estrutura é em forma de malha alinhado de forma estratégica para suportar as tensões do movimento sobre o osso.

  • Por suas características porosas e bem irrigados, o tecido ósseo poroso é mais sensível à presença de estrogênio ou a ausência dos mesmos, que o tecido ósseo compacto. Por isso, durante a menopausa, e nos anos posteriores é a fração de osso que mais degradação mineral sofre.

  • A medula óssea (o interior do osso) é formada por colágeno, proteína disposta em fibras, semelhantes a um cabo e minerais, sais de cálcio e fósforo, que contribuem com dureza. Esta disposição das fibras de colágeno e minerais conferem ao osso a sua grande resistência.

O tecido ósseo é formado por dois tipos de células, os osteoblastos, responsáveis pela formação de osso, e os osteoclastos, que controlam a degradação ou reabsorção óssea. O osso está em constante remodelação óssea, em resposta às tensões que recebe e como adaptação ao estilo de vida e a ingestão alimentar. O osso é um tecido dinâmico.


Durante o crescimento na infância e juventude, o osso aumenta em densidade e cresce. Os ossos longos deixam de crescer, uma vez acabou a época do crescimento, dos 16-20 anos, mas continuam aumentando a sua densidade mineral até os 30 anos, é o chamado processo de consolidação.


Homeostase do cálcio e para a remodelação óssea


O corpo tem uma regulação homeostática complexa para manter a concentração de cálcio circulando no sangue, constante. 99% do cálcio corporal está armazenado nos ossos. O 1% circula no sangue, é o cálcio iônico e é importante para manter a outros processos fisiológicos importantes (contração muscular, mineralização óssea, processos de coagulação, etc.).

A concentração de cálcio se mantém regulando a absorção da dieta e da excreção do corpo. Se a concentração de cálcio baixa, aumenta a síntese de um hormônio, a paratohormona (PTH), que aciona mecanismos para aumentar o cálcio livre no sangue:



  • Aumenta a síntese de Calcitriol (forma hormonal da vitamina D), que aumenta a absorção intestinal de cálcio, proveniente da dieta.

  • Aumenta a obtenção do cálcio a partir do osso (perda óssea).

  • Diminui as perdas de cálcio pela urina.

Esses dois hormônios, paratohormona e calcitriol, funcionam para garantir a homeostase do cálcio. Esta regulação funciona bem nas primeiras décadas de vida e pior, no final da vida. A absorção intestinal de cálcio piora a partir dos 65 anos, que produz uma diminuição do cálcio no sangue e perda de osso para ajustar o balanço. A partir da menopausa aumentam as perdas de cálcio pela urina, sem aumentar a absorção de cálcio.


Quando a ingestão de Ca é baixa ou a sua absorção não é ideal, por exemplo, na velhice, predomina a reabsorção, a destruição do osso, por um aumento constante da PTH, produzindo perda de massa óssea.

A vitamina D é um fator importante na hora de manter a absorção de cálcio. A vitamina D aumenta a eficiência na absorção do cálcio e é importante durante o crescimento de meninos e meninas ao redor da puberdade e cujas ingestões de cálcio são insuficientes. A vitamina D perde essa eficiência ambiente e aos 10 anos depois do início da menopausa em mulheres.


A remodelação óssea é o processo pelo qual se forma e se destrói (reabsorção) osso. No período de crescimento, o balanço é positivo, cria osso. Se a formação é igual a reabsorção, estamos em equilíbrio 0. Na juventude, o balanço é 0. No estado de equilíbrio 0, a remodelação serve para renovar o osso e reparar microfracturas.


A reabsorção ou a perda óssea é um processo rápido, que se completa em poucos dias, enquanto que a formação de osso é um processo lento, que dura de 3 a 6 meses ou até 1 ano ou mais em idosos. A quantidade de osso que se acumula pode aumentar-se a ingestão de cálcio é certo e também se consomem suplementos ou alimentos enriquecidos em cálcio. O exercício físico e as tensões que recebe o esqueleto são determinantes na melhoria da qualidade do osso.


O determinante individual mais importante da massa óssea e da DMH é a atividade física que se inicia no momento da puberdade, se mantém toda a adolescência e continua ao longo da vida. A massa corporal magra (músculo) é o componente corporal mais estreitamente ligado à massa óssea, é proporcional durante a vida adulta e, nos últimos anos dela. A perda de tecido muscular relacionada com a idade e a osteopenia aparecem juntas em idosos.


Perda de massa óssea


A idade é um fator importante que influencia a densidade do osso. Para os 40 anos de idade, a densidade do osso começa a diminuir de forma gradual em ambos os sexos. A perda de osso é acentuado em mulheres após a menopausa, ao redor dos 50 anos. Os homens perdem ossos a um ritmo mais lento do que o das mulheres da mesma idade, até os 70 anos, idade em que as perdas mais ou menos iguais.


O osso cortical e poroso perdem de maneira diferente. A perda de osso cortical acaba por parar ao fim da vida. Pelo contrário, o osso trabecular, como dissemos, mais poroso e mais irrigado, é mais sensível a perdas de estrogênio e, portanto, sofre perdas maiores. Durante a menopausa, as perdas de osso trabecular, superam em muito as do osso cortical.


A osteoporose na velhice, é dada a partir dos 70 anos, observa-se em homens e mulheres e afeta de igual forma ao osso cortical e trabecular. Deve-Se a uma diminuição na atividade das células formadoras de osso (osteoblastos), a uma menor absorção intestinal de cálcio, a uma menor insolação por não sair à rua, a uma perda da eficácia de hormônios e ao sedentarismo ou falta de mobilidade.

A perda óssea em homens acelera os 60-79 anos, quando outras funções, como a menor produção gonadal de andrógenos (testosterona).


Como melhorar a saúde óssea com nossos hábitos


Tanto o cálcio como o fósforo e a vitamina D são essenciais para o desenvolvimento estrutural e funcional do osso, além de outros nutrientes, como o magnésio, a vitamina K e o zinco desempenham funções essenciais em sua formação. O consumo de nutrientes que ajudam a manter a saúde óssea é importante ao longo de toda a vida, na idade adulta e no período inicial de crescimento.


A ingestão recomendada de cálcio por dia varia com a idade, a partir de 11 anos e até os 19 anos de idade, recomenda-se uma ingestão de 1300mg/dia. Para adultos a recomendação de ingestão diária são 1000 mg/dia. Para cobrir as necessidades de cálcio são recomendadas os alimentos, pois estes carregam outros nutrientes essenciais. A biodisponibilidade do cálcio é maior se você faz parte dos alimentos, por exemplo, a lactose e a proteína láctea ajudam a melhorar a sua absorção.


Atualmente, o consumo de lácteos está aclamadas, não está na moda. As razões que incentivam a abandonar o consumo são variadas e na maioria dos casos injustificados. O fato é que em termos de evolução humana, o consumo de produtos lácteos melhorou a saúde e a sobrevivência de indivíduos que podiam consumir leite e produtos lácteos fermentados.


Hoje em dia existem produtos enriquecidos que também fornecem cálcio. A planificação dietética quando não consomem laticínios deve ser cuidadosa para chegar a ingestões adequadas para manter a saúde óssea.


Alimentos que fornecem cálcio



  • Alimentos lácteos: Leite, iogurte, queijo, requeijão, creme de iogurte, sorvetes lácteos.

  • Feijão e derivados: tofu (elaborado com sulfato de cálcio), feijão brancas, pintas, grão-de-bico.

  • Nozes e sementes: Amêndoas, gergelim, tahini, castanha do Brasil, avelã, pasta de amêndoas.

  • Peixes: Sardinha em lata com espinhos.

  • Legumes: Grelos, Couve, Brócolis, nabo sueco.

  • Frutas: Laranja, figos secos.

  • Bebidas lácteas enriquecidas com cálcio (soja, arroz, aveia, etc).

  • Cereais em grão: Amaranto, farinha de trigo integral.

  • Outros: Açúcar mascavo, melaço, e algas.

  • Alimentos que podem ser enriquecidos em cálcio: cereais de pequeno-almoço.

De onde vem a vitamina D


A vitamina D é sintetizada quando o sol dá-nos a pele. Nos meses de inverno, em países distantes do equador pode aumentar a incidência de osteoporose pelo menos exposição à luz solar. Em pessoas idosas, esta síntese é diminuída. Além disso, os idosos têm risco de ter menor exposição ao sol e isso agrava a perda de osso. Alimentos que fornecem Vitamina D:



  • Peixes: Arenque, salmão, halibut, peixe-gato, cavala, ostra, sardinha, atum, camarão.

  • Alimentos vegetais: cogumelos shitake.

  • Alimentos proteicos (não peixes): leite de vaca, ovos.

  • Alimentos enriquecidos: leites vegetais enriquecidos (soja, arroz), cereais de pequeno-almoço enriquecidos.

Ingestão de fósforo


A ingestão de Ca/P deve ter uma relação de 1:1, a quantidade de alimentos ricos em Ca são poucos, enquanto que os fosfatos estão em quantidade suficiente e até mesmo elevada, se a nossa dieta contém muitos alimentos preparados porque os sais de fósforo é utilzan como
As bebidas de cola carbonatadas proporcionam elevadas quantidades de fósforo e estão associadas a menores densidades ósseas.

Uma quantidade excessiva de fosfato reduz o cálcio iônico (o cálcio livre), o que pode favorecer, se este padrão de consumo se torna crônica, a perda de massa óssea.


Ingestão de Vitamina K


A vitamina K, essencial para a saúde do osso. Em pessoas idosas pode estar indicada até mesmo a suplementação em doses baixas, uma vez que melhora a saúde óssea e reduz as fraturas.
Fontes de vitamina K são:



  • Os legumes de folha verde, espinafre, acelga, alface (folhas verdes), a folha do nabo (nabiça).

  • As couves, couve, aspargos.

Hábitos negativos para a saúde óssea


O álcool e a cafeína em quantidades elevadas, o tabagismo e o sedentarismo são os hábitos negativos que favorecem a perda de massa óssea.


Conclusões


Se a atividade física combinada com uma ingestão adequada de cálcio em idades precoces na infância e na adolescência, esta combinação exerce uma função importante no apoio ao desenvolvimento e na manutenção posterior do osso em fases posteriores da vida. A partir dos 40 anos é importante manter um nível de atividade física que promova uma boa saúde óssea e compensar os efeitos negativos do desajuste nos mecanismos de regulação do equilíbrio do cálcio corporal e, muito especialmente, nas mulheres a perda de estrogênio.

Quando a saúde não permite o exercício intenso, podemos caminhar, a um ritmo ágil e dinâmico.


O exercício ou atividade física deve estar acompanhado de uma boa ingestão que garanta o aporte de cálcio. Obter uma ingestão mínima de 2 porções de produtos lácteos por dia:



  • 1 copo de leite e 2 iogurtes ou

  • 2 copos de leite ou

  • 1 copo de leite, 1 iogurte e uma porção de queijo)

juntamente com um correto aporte de frutas e legumes, garante ingestões adequadas de cálcio.


Garantir um bom aporte dietético ou síntese em nosso corpo pela exposição ao sol, vitamina D, é fundamental para se conseguir uma melhor absorção do cálcio da dieta.


Se a dieta não inclui quantidades suficientes destes micronutrientes, minerais e vitaminas que intervêm na saúde dos nossos ossos, já desde a juventude, e ao longo de nossa vida, seremos mais propensos a fraturas na idade adulta e na velhice. A suplementação é útil em casos de ingestão crónica inadequada, na menopausa e posmenopausia, na velhice, e sempre que a saúde óssea esteja comprometida e o aporte dietético não seja suficiente.

Alimentação dos bebês de 18 meses a 3 anos

Antes de tudo, muita calma

Como em cada período, onde se realizam mudanças importantes nos hábitos da criança, é fundamental manter uma atitude de calma, suavidade e lentidão. Pode ser que nos encontremos diante de crianças que toleram bem as mudanças e os incorpora rapidamente e outros que exigem mais tempo e o seu período de transição, que é mais longo. Ambos os casos são tão normais e o objetivo final será o mesmo, que o bebê faça parte dos hábitos alimentares da família.

Se até o momento ainda come todos os alimentos em forma de triturado, é um bom momento para iniciar a mudança fazia uma alimentação que precise de mastigar. Em muitos casos, durante a alimentação complementar, o bebê já tem vindo a testar outras texturas diferentes do triturado e neste momento é melhor tolerado.

É uma boa opção colocar o bebê na mesa junto com a família e dar-lhe a experimentar os alimentos inteiros. Por exemplo, e, sobretudo, no início da transição, o bebê pode ter o seu triturado habitual e, além disso, colocar a seu alcance os alimentos do menu familiar, como macarrão bem cozido, pedaços de legumes cozidos, pão, tomate natural, sem pele nem sementes, etc.

Pouco a pouco o bebê, e seguindo como exemplo para o resto da família, vai escolher como opção para a sua refeição, alimentos inteiros. É importante oferecer alimentos adequados para ele, de texturas macias e sabores suaves. A massa e o arroz deve ficar bem cozido, as batatas com legumes podem contrair, a carne e o peixe deve estar bem suculento, evitando que fiquem secos e queimados.

Introdução de alimentos na dieta do bebê

Os triturados, pouco a pouco, se os iremos oferecendo como segunda opção, se necessário, priorizando os alimentos inteiros.

É possível que nos dê a sensação de que haja refeições que coma pouco e queremos oferecer-lhe o triturado para ficar mais tranquilos. Isto pode acontecer devido a que o mastigar alimentos e, sobretudo, se são ricos em fibras, como as leguminosas, a criança se sinta antes e já não tenha apetite. Devemos respeitar sempre as suas sensações de fome e saciedade e, por isso, quando eles são tão pequenos, devemos evitar alimentos muito ricos em fibras e optar por massas e arroz refinados para evitar esta sensação de saciedade. Se a criança não quer comer mais quantidade, não deveremos nunca obrigá-lo a tomar o triturada, nem outros alimentos. É possível que o tempo possa ter fome outra vez e, então, lhe ofereceremos mais alimentos.

A criança adulto

Uma vez que praticamente todos os alimentos os mastiga e deglute corretamente, deve-se questionar e planejar outro tipo de menu que se adapte às suas necessidades, já que agora passa a comer como uma criança adulto.

Alguns conselhos práticos que podem servir como guia para uma alimentação adequada de crianças, tendo em conta que a primeira infância é um dos períodos mais críticos, em que a influência do comportamento alimentar familiar dar forma a seus gostos e preferências e a seus futuros hábitos alimentares, de grande implicação para a saúde futura.

  • Fazer 5 refeições por dia, respeitando sempre a sensação de fome e saciedade da criança. É possível que ainda continue com o aleitamento materno e recomenda-se ofrecérla cada vez que a criança pedir.
  • Fazer uma correta ingestão de cálcio. A partir do primeiro ano e até 10 anos para a ingestão diária de cálcio é de 800mg sendo boas fontes deste mineral, o leite e os produtos derivados, como iogurte e queijos frescos.
  • A quantidade de frutas e vegetais serão 5 porções ao dia, como o resto da família, tendo em conta que a quantidade de suas rações serão menores.
  • Em todas as refeições devem estar presentes os hidratos de carbono e serão a base de sua alimentação. O pão, as massas, o arroz, a batata e legumes. Preparados de forma adequada para a sua boa mastigação e deglutição e evitando preparações ou molhos com muita gordura.
  • Os alimentos de origem animal, não se devem incluir em grandes quantidades. Em um estudo recente, do projeto ALSALMA, onde avaliam a alimentação e o consumo de nutrientes em crianças menores de 3 anos, destacou-se o elevado consumo de proteínas que ingerem as crianças, além de ser quase 4 vezes as recomendações diárias.

As quantidades desses alimentos devem ser pequenas recomendándose entre 30-50g de carne ou peixe e não ultrapassar um ovo por dia. Por conter quantidades elevadas de proteínas, com os legumes não se recomenda incluir nenhum alimento de origem animal e podem ser cozido com vegetais.

O excesso de proteínas na dieta pode provocar, entre outras condições ao organismo, a sobrecarga do fígado e dos rins, e mais chances de obesidade.

  • O azeite de oliva é o indicado para cozinhar e tempere os alimentos. A ração recomendada serão cerca de 2 colheres de sopa.
  • A bebida de escolha mais recomendada é a água. Até agora, é possível que a demanda de água não seja muito elevada, e menos ainda se continua com o aleitamento materno, mas a mudança alimentos mais secos faz com que aumente a sensação de sede.
  • É aconselhável incluir na alimentação diária, a pastelaria industrial, doces, carnes vermelhas e frios, gordurosos, fritos, batatas chips e bebidas açucaradas e excitantes (café, chá, cola). Todos eles contribuem com grandes quantidades de gorduras e de açúcares prejudiciais para a saúde. Uma boa opção é evitar comprar esses alimentos, já que não devem fazer parte dos hábitos alimentares da família, e deixá-los para ocasiões muito especiais.

Não é algo relevante quanto tempo pode durar o período de transição em que o bebê passa a comer como o resto da família, e vai depender de cada criança em particular, mas será importante promover a autonomia da criança na mesa e lembrar que os momentos em que a criança se alimenta, são momentos de aprendizagem, por isso é adequado falar enquanto come e não se esqueça que a melhor maneira de ensinar hábitos alimentares saudáveis é pregar com o exemplo, eles te observam o dia todo.

Receita LowCarb Agar Agar (Dona Maria, Varginha/MG)

O Agar-Agar é o ingrediente mais frustrante e difícil de dominar todos os que tentei na cozinha. Nós o usamos principalmente como um agente gelificante, como uma alternativa à gelatina neutra. Mas não se comporta como geléia e toda a experiência que podemos fazer com giló não nos ajuda quando se trata de cozinhar com Agar Agar.

Faz três ou quatro anos que lutei com esse ingrediente e tenho que admitir que temos um relacionamento amor-ódio. Isso me irrita e me fascina em partes iguais. Eu tive que jogar mais de uma coisa no lixo, mas também descobri que é fantástico quando se trata de fazer sorvete sem açúcar, gema ou creme como ameixa. Além disso tudo, ele funciona muito bem para emagrecer, como no caso do emagrecedor Alfacaps, que venho tomando e já emagreci bastante.

Minhas 5 Regras de Ouro

Não posso prometer que essas regras irão resolver para sempre todas as suas dificuldades em cozinhar com Agar, mas são uma boa ajuda se você está usando o Agar-Agar pela primeira vez ou se você já o usou e você o estacionou na gaveta porque parecia muito complicado Oh, um aviso: para fazer sobremesas usamos pó de agar. O Agar em fibras é melhor deixá-lo para a Salada Chinesa ou fazer a Bebida Saciante. Você também pode usa-lo como suplemento para dieta, no caso, tomando o suplemento Alfacaps.

Alfa Caps

Primeira regra: com o Agar, menos é mais

O gel Agar-Agar 10 vezes mais do que a gelatina neutra. É muito, muito poderoso em quantidades muito pequenas. NUNCA coloque mais Agar do que colocar a receita: coloque apenas uma meia colher de chá mais estrague a sobremesa sem remédio. Uma colher de chá extra e transformaremos um creme em uma bola de salto, totalmente incompreicável.

Para mim, a quantidade ideal de Agar é de 1,5 gramas para cada meio litro de líquido, ou até um máximo de 2 gramas. Seria o equivalente a 6 folhas de gelatina neutra ou 1 pacote de gelatina em pó (grenetina).

Segunda regra Agar Agar: tenha cuidado ao medi-lo

Lá, bom. Mas como saber quanto são 1,5 gramas? O ideal seria ter uma colher de medição digital bem calibrada. Encontrei uma colher bem boa na eBay Espanha por 6 euros, incluindo custos de envio. Mas se você não tem uma colher digital, a coisa mais usual é medir o Agar com uma colher. Na verdade, em muitas receitas o Agar é medido em colheres de chá ou cc (colheres de café).

O problema é que existem colheres de tamanhos muito diferentes. Na foto acima, mostro minhas colheres diárias: tenho nove modelos de colher diferentes. Os dois à esquerda são colheres de sobremesas. Os quatro do centro, do café e os três da direita, da moka.

Onde Encontrar Agar Agar

Caso você necessite ingerir Agar Agar por recomendação médica ou de uma nutricionista, afim de melhorar o desempenho da sua saude, ou mesmo para emagrecer, voce pode encontrá-lo em capsulas no suplemento alimentar Alfa Caps. Alfacaps é um emagrecedor natural criado para você que precisa emagrecer de forma saudavel e definitiva, com um baixo custo e otimo custo beneficio. Testado e aprovado pela anvisa, Alfacaps vem sendo um dos emagrecedores em capsulas mais vendidos da atualidade.

Quitoplan Emagrecedor chaga a Varginha

Acaba de chegar a Varginha-MG o emagrecedor Quitoplan – A maior dificuldade que as pessoas encontram na hora de emagrecer com certeza são as dietas e o excesso de exercícios passados em academias e outros lugares. E, isso acaba fazendo com que a maioria das pessoas desistam de perder peso.

Eu mesmo já tomei mais de 8 remédios para emagrecer (que eram muito caros) e não me deram nada de resultados, só estavam acabando com a minha saúde.

Mas já existe a solução para esses problemas: Quitoplan! Com esse emagrecedor 100% natural, você pode perder muitos quilos sem nenhum problema assim como eu perdi, e não vai mais se preocupar com dietas e exercícios.

Fiz este post justamente para ajudar você a perder peso sem sofrimento, pois antes eu não conhecia o Quitoplan e acabei seguindo métodos absurdos que eu (sinceramente) não recomendo para ninguém. Veja mais detalhes sobre o termogênico.

QUITOPLAN E SUA FÓRMULA 5 EM 1

Quitoplan

Quitoplan funciona

Você deve estar se perguntando, “fórmula 5 em 1?”. Com esses cinco resultados da fórmulas abaixo, seu processo de emagrecimento será muito mais eficaz.

  • 1 – REDUTOR DE APETITE

Controla seu apetite para você comer menos e não ficar com fome;

  • 2 – TERMOGÊNICO

Queima sua gordura mais rápido, principalmente as localizadas;

  • 3 – ANTI-ANSIEDADE E ENERGÉTICO

Reduz a absorção de gorduras pelo corpo;

  • 4 – DIURÉTICO E DEPURATIVO

Diminui a ansiedade e aumenta sua disposição;

  • 5 – BLOQUEADOR DE GORDURA

Elimina toxinas e retenção exagerada de líquidos, acabando com o inchaço corporal. Assim, a redução da celulite e da flacidez será nítida.

COMO FUNCIONA?

O Quitoplan é um produto 100% natural e, por isso, você não terá nenhum efeito colateral. Você deve tomar 2 cápsulas por dia, antes do almoço e antes do jantar para que os resultados sejam alcançados de modo breve. Com o Quitoplan você pode perder até 25kg em 5 semanas, secar sua barriga e redefinir sua cintura!

Ele possui um efeito termogênico que acelera seu metabolismo e faz com que suas células consumam mais energia mesmo em repouso, assim fazendo você perder mais calorias. Sua fórmula também ajuda a regular seu intestino.

Além disso, ele elimina sua vontade de comer aqueles lanchinhos fora de hora, o que faz você (também) perder uns bons quilinhos no processo.

Os seus antioxidantes, ajudam a retardar o envelhecimento da pele. Assim, sua pele fica muito mais firme e com um aspecto renovado por mais tempo.

E de que adiantaria perder peso se com isso você perdesse saúde no processo? Com Quitoplan esse problema não ocorre. O produto em questão contém as vitaminas necessárias para o nutrir seu corpo, dando-o saúde e emagrecimento de uma só vez.

DEPOIMENTO DE QUEM USOU O PRODUTO

Aqui segue o depoimento de uma leitora que usou e aprovou muito o produto:

“Olá, meu nome é Joana, sou de Varginha-MG e tenho 23 anos e desde os 15 anos eu detestava meu corpo! Já tentei inúmeras formas de emagrecer, mas sempre caía na rotina de muitos exercícios (que claro, eu não fazia) ou de dietas que me privavam de comer o que eu gosto. E isso só me deixava ainda mais desanimada…

Um dia navegando pela internet, encontrei um anúncio sobre o Quitoplan no site da Cris, e resolvi experimentar pois ele conta com uma garantia de 30 dias, então não tinha nada a perder. Encomendei o produto e quando ele chegou depois de 5 dias, comecei a usar.

Apesar de no início não levar muita fé no produto (pois já vinha de inúmeras tentativas com outros produtos do gênero) tomava o Quitoplan regularmente, e na primeira semana já comecei a sentir os resultados (poucos, mas sentia 🙂 ). Mas, na segunda semana, resolvi me pesar pra ver se algo tinha acontecido… e para minha surpresa, tinha perdido um pouco mais de 11 kg!!!

E com esses ótimos resultados continuei o tratamento, e ainda, recomendei o produto para amigos que sofriam o mesmo problema que eu! Ele é simplesmente o melhor, vale muito a pena meninas… sofria muito com a fadiga também, mas hoje nem sei o que é isso rs”

 

Novidade em Varginha: Chega na Cidade o Emagrecedor das Famosas

Olá amigos, tudo bem?

Hoje venho para dizer que acaba de chegar na cidade, o emagrecedor Ultra Power Max. Ele se encontra a disposição para compra na Pharmácia Nossa Cidade. Após o pedido de muitas mulheres pelo produto em Varginha-MG, o Sr. Paulo, proprietario, foi atras do fabricante e conseguiu direito de revenda do produto em nossa cidade.

Caso voce tenha interesse, basta entrar em contato pelo telefone (034) 3265 2478

Mas Afinal, O que é Ultra Power Max?

Ultra Power Max é uma fruta que foi originada a partir da mistura de cimboa com a tangerina. Esse produto é o Ultra Power Max, um potente emagrecedor, que lhe proporciona diversos benefícios, como a aceleração do metabolismo, a redução do seu inchaço e a eliminação da retenção de líquido.

A fórmula atinge as gorduras mais difíceis, retira excesso de líquidos do corpo que causam inchaço e reduz apetite, para que as pessoas consigam controlar sua dieta, diminuindo a ansiedade e a fome exagerada.

ultra power max em varginha

Se você quiser perder peso de vez e emagrecer, primeiramente precisa entender que ele também reduz a fome, sendo esse um dos segredos dentro da composição ultra power max. Ele não possui calorias, entretanto você precisa entender anteriormente que ele possui riscos associados (de acordo com o grau da sua obesidade). No entanto, não são somente simples termogênicos que compõem segredo da fórmula do suplemento.

O que Diz as Clientes

Cliente Suzana Barcellos:

Resolvi provar algumas roupas antigas que tinha ainda no guarda roupa, e notei que diminuí dois tamanhos de manequim! Queria perder todos os kilos que tinha engordado, e voltar à mesma forma de quando os dois se conheceram, há 10 anos atrás. Os resultados podem variar, e os testemunhos não representam os resultados como sendo típicos.

Cliente Colina Silva:

Como sou nutricionista, e sei das propriedades da Vitamina do complexo B, descobri a existencia desse importante mineral na composição do produto, que possui ação semelhante à Ultra Power Max no transporte de gordura ao interior das células para serem oxidadas. Cada vez que lhe organismo reconhece que jamais este recebendo os nutrientes com que precisa, ele começa a acionar a obesidade armazenada a fim de balançar a energia que jamais é ingerido.

PARA SABER MAIS SOBRE O PRODUTO, ASSISTA O VÍDEO DIVULGADO NO PROGRAMA DA REDE GLOBO, nome da reportagem é “Ultra Power Max Bem Estar”

ATENÇÃO: Devido a alta procura, os estoques da Pharmacia Nossa Cidade já estão acabando. Se voce pretende adquirir o produto Ultra Power Max em Varginha, corra enquanto ainda está em estoque. O prazo para chegada de um novo lote do emagrecedor é de 2 semanas.

Varginha a Cidade do ET

Essa é uma história para quem gosta de estorias, contos mirabolantes, procurar cabelo na casca de ovo, viajar na maionese e ficar procurando a existencia de vidas em outros planetas. O Estamos falando do caso que ficou conhecido como  “ET de Varginha”, é um suposto e fantasioso incidente ufológico apontado como o mais incrivel e notável do gênero Ufologico em todos os tempos no Brasil, completou 20 anos em janeiro de 2016..

Onde foi o Ocorrido

 A cidade de Varginha fica localizada no sul de Minas Gerais, a cidade entrou para o mundo da ufologia depois de três garotas dizerem ter ficado frente a frente com um ser ET.

O fascínio da fantastica história, além do suposto “contato de terceiro grau”, a comunidade ufológica Brasileira patrocinou uma excursão à cidade mineira. Segundo ela, o Exército brasileiro teria capturado em 20 de janeiro de 1996 duas criaturas tidas com Extraterrestres e as levado para análise minuciosa em Campinas, em hospitais e necrópsia.

Entretanto, as instituições, de acordo com os ufólogos do caso, esconderam a divulgação dos fatos. Pronto, está aqui tudo que precisava para uma uma boa história de conspiração sobre o dominio dos ETS no planeta Terra.

 

Teria sido verdade este fato?

A epoca do ocorrido, a revista IstoÉ fez uma cobertura exclusiva e teve acesso aos dois documentos produzidos pelo governo Brasileiro para apurar as ocorrências e as acusações realizadas, principalmente contra militares, durante o caso do ET de Varginha.

(É) mais provável a hipótese de que este cidadão, estando provavelmente sujo, em decorrência das chuvas, visto agachado junto a um muro, tenha sido confundido, por três meninas aterrorizadas, com uma ‘criatura do espaço'”,

escreve ele, que juntou aos autos um estudo fotográfico que simula a semelhança entre o cidadão e o suposto ET.
Uma sequência de fatos ufológicos relatados em uma semana de janeiro de 1996 e uma movimentação um tanto estranha de militares na cidade fizeram com que ufologos acreditassem que seres extraterrestres estiveram em Varginha.
Primeiramente, OVNIS e naves espaciais supostamente foram avistadas no céu da região. Depois, surgiu a  história contada pelas 3 mininas sobre o contato imediato com extraterrestres,  e a movimentação de Bombeiros e do Exército para capturar e levar ETs para análises em Campinas.
Em sua sentença, o promotor da Justiça Militar Antônio Antero dos Santos tachou de inverídicos os fatos atribuídos às instituições militares. Para ele, nenhum órgão estadual e tampouco o Exército estiveram envolvidos em captura e transporte de ETs.

“Tudo não passou de mera rotina de trabalho, quando caminhões do Exército saíram do quartel para serviço normal de manutenção numa oficina”,

concluiu.
Responsável pela Companhia de Manutenção e Transporte da Escola de Sargentos das Armas (ESA), de Três Corações, a unidade militar que estaria à frente da captura e do transporte dos ETs, o sargento Valdir Ernesto dos Santos teve de se explicar no IPM. E relatou que as viaturas do Exército estavam nas ruas porque, ainda por garantia, eram conduzidas à concessionária Automáco Comercial e Importadora, em Varginha, para fazer manutenção. Uma nota fiscal da concessionária, de 29/01/1996, de R$ 492, foi anexada ao processo. Ela indica a prestação de serviços de balanceamento e alinhamento dos caminhões.

 

Nos oito dias em que durou a sindicância, em maio de 1996, dentro da ESA, 23 militares foram interrogados. Já no IPM, que ocorreu durante os sete primeiros meses de 1997, oito autoridades – entre membros do Exército, Polícia Militar e Bombeiros – e três civis prestaram esclarecimentos.
Um deles, o advogado e ufólogo Ubirajara Rodrigues – que na época acreditou na história contada pelas garotas – , hoje com 61 anos, afirmou à em entrevista à revista IstoÉ, que sua postura não é mais a mesma de quando depôs no IPM.

“Não há prova de que foi capturado um ser extraterrestre em Varginha”,

diz ele.
As três mocinhas indicando o local do “contato”
Um dos membros da comunidade ufológica mais engajados na história, que atuou entrevistando militares, Rodrigues diz que o Caso Varginha tem todas as características de mito.

“Acredito ainda que houve uma série de fatos complexos que envolveram Exército, Polícia Militar, Bombeiros e hospitais. Pessoas disseram que viram, que tocaram em um extraterrestre, mas isso não serve de comprovação científica. Naquela época, a nossa tendência era acreditar que teria sido um ser de outro planeta.”

Então tenente-coronel da ESA, Olímpio Vanderlei Santos depôs no IPM apontado como o chefe e o principal responsável pela equipe que teria capturado a criatura. Atualmente na reserva, aos 66 anos, vivendo em Franca (SP), ele voltou a negar seu envolvimento no caso.

“Saíamos de viatura para Varginha porque a cidade era nosso ponto de apoio em termos de manutenção da frota”,

diz ele.

“Existia um clima de preocupação, colegas se assustaram na época. Fiquei surpreso quando vi meu nome envolvido.”

Outro fato intrigante do Caso Varginha é a morte de um policial militar supostamente em decorrência de um vírus estranho adquirido de um ET que teria sido capturado por ele. Marco Eli Cherese tinha um quisto debaixo da axila esquerda e já havia algum tempo tinha programado uma cirurgia para retirá-lo, segundo Maurício Antonio Santos, então comandante do 24º Batalhão da Polícia Militar de Varginha. “O falecimento ocorreu em função de uma forte infecção hospitalar após a operação”, contou o comandante, que fez constar do IPM cópias do laudo médico realizado pelo Instituto de Propedêutica e Diagnóstico de Varginha um dia após a morte do policial. “O ex-soldado Cherese não estava envolvido em nenhuma ocorrência com extraterrestres”, encerrou a testemunha.

Conclusão

Fruto de fantasia ou não, o fato é que a cidade mineira abraçou a causa dos UFOs e se tornou referência internacional no estudo da ufologia e afins, além de ter se tornado um ponto turístico para quem gosta do assunto.
Uma gigantesca caixa d’água em formato de nave espacial e pontos de ônibus que lembram discos voadores podem ser avistados na cidade. O ET é o mascote de Varginha e a história rendeu até um livro e muitas, mas muitas especulações e viagens no cremoso “planeta Hellmann’s”.